Fundação Catarinense de Cultura promove reunião com gestores municipais para alinhar regulamentação da Lei Aldir Blanc

Na tarde desta sexta-feira (19), uma iniciativa da Fundação Catarinense de Cultura (FCC), em parceria com a Federação Catarinense de Municípios (Fecam) e o Conselho dos Gestores Municipais de Cultura (Congesc), reuniu, por meio de uma plataforma digital, 144 pessoas, entre elas, os deputados estaduais Luciana Carminatti (PT), Marlene Fengler (PSD) e Vicente Caropreso (PSDB), além de gestores municipais de cultura, representantes de instituições privadas e sociedade civil.

O encontro teve como objetivo iniciar as tratativas de pactuação entre Estado e municípios catarinenses para regulamentação da Lei Aldir Blanc, de auxílio emergencial aos trabalhadores da cultura, que já foi aprovada no Congresso Nacional e aguarda sanção presidencial. Essa primeira reunião abordou questões relacionadas ao cadastro e efetivou o convite aos gestores municipais de cultura e demais instituições para participarem das discussões que configuram desafios da Lei.

Ana Lúcia Coutinho, presidente da FCC, destacou que essa pactuação é um trabalho que necessita de ampla participação. “Apesar de a FCC ser a gestora da cultura em Santa Catarina, esse vai ser um trabalho de todos!”, disse.

Ao longo da conversa, foi reforçada a importância de cadastramento dos agentes culturais no Mapa Cultural SC. “Emergencialmente, é a única ferramenta que os Estados têm para cadastrar seus espaços e fazedores culturais. Nesse sentido, gostaria de pedir que os gestores municipais incentivem os fazedores e espaços culturais de suas respectivas regiões a se cadastrarem na plataforma”, pontuou Rosivaldo Flausino, analista técnico em gestão cultural da FCC.

A equipe da Fundação Catarinense de Cultura aproveitou a ocasião para esclarecer dúvidas dos participantes e apresentar um calendário de ações. Um segundo encontro ficou agendado para a próxima quarta-feira (24).