Venda de ingressos para a Festa do Pinhão inicia na terça-feira, 2 de abril

A 31ª edição da Festa Nacional do Pinhão ocorre de 14 a 23 de junho, no parque Conta Dinheiro, em Lages.

A venda de ingressos para a 31ª Festa Nacional do Pinhão inicia na terça-feira, dia 2 de abril, a partir das 12h. A compra pode ser feita no site www.blueticket.com.br/ e nos pontos de venda nas lojas Moda Ativa e supermercados Myatã de Lages e Curitibanos. Em 2019, o evento ocorre de 14 a 23 de junho, no parque de exposições Conta Dinheiro, em Lages.

Os valores para bilhetes pista partem de R$30. Os lageanos poderão adquirir ingressos com preço diferenciado, entre R$20 e R$70. Para o pista cidadão a aquisição pode ser de até quatro tíquetes. É necessário apresentar o título de eleitor no ato da compra e no acesso ao parque Conta Dinheiro.

O valor dos ingressos poderá ser parcelado em até três vezes no cartão de crédito nos pontos de venda ou 10 vezes se adquiridos no site da www.blueticket.com.br/.

Algumas das atrações confirmadas e valores:

Dia 14/06 sexta-feira

Entrada GRATUITA

Dia 15/06 sábado

Baile do Nego Véio com Alexandre Pires, Maria Rita e Bruno e Marrone

Pista R$50,00

Pìsta Cidadão R$35,00

Vip R$80,00

Camarote R$100,00

Backstage R$120,00

Dia 16/06 domingo

Pista R$30,00

Pista Cidadão R$20,00

Vip R$60,00

Camarote R$100,00

Backstage R$120,00

Dia 19 quarta-feira (véspera de feriado)

Jorge e Mateus, Alok, Jerri Smith, Munhoz e Mariano e Eduardo Gustavo

Pista R$90,00

Pista Cidadão R$70,00

Vip R$130,00

Camarote R$160,00

Backstage R$180,00

Dia 20/06 quinta-feira

Victor Kley, 3030, Ultramen, Santograau, Nego Joe e Egypcio

Pista R$40,00

Pista Cidadão 25,00

Vip R$70,00

Camarote R$90,00

Backstage R$100,00

Dia 21/06 sexta-feira

Lucas Lucco, Ferrugem, Zeeba e MC Pocahontas

Pista R$75,00

Pista Cidadão R$50,00

Vip R$90,00

Camarote R$130,00

Backstage R$140,00

Dia 22/06 sábado

Skank, Capital Inicial, Armandinho e Jetlag

Pista R$75,00

Pista Cidadão R$50,00

Vip R$90,00

Camarote R$130,00

Backstage R$140,00

23/06 domingo

Bruninho e Davi e Atitude 67

Pista R$30,00

Pista Cidadão R$20,00

Vip R$60,00

Camarote R$100,00

Espaços

Backstage

Espaço coberto reservado e acesso exclusivo para assistir aos shows na frente do palco. Atrações e shows exclusivos, praça de alimentação, sanitários privativos e baladas após shows do palco principal. O atendimento a imprensa e fãs, do artista fica dentro do setor possibilitando um contato visual.

Camarote coberto

Espaço elevado e coberto para assistir aos shows, visão privilegiada e panorâmica do evento e ainda acesso à frente do palco pelo setor área Vip. Bares, serviço de garçom e sanitários exclusivos.

VIP

Espaço reservado em frente ao palco, com piso antiderrapante e sanitários próprios.

Pista

Visão frontal do evento, maior espaço e menor custo com bares, praça de alimentação e sanitários próprios.

#FestadoPinhão

O BUGIO E A FEBRE AMARELA

O 2º Batalhão de Polícia Militar Ambiental, através da sua unidade em Lages, durante a realização de um patrulhamento ambiental, encontrou um Bugio (alouatta sp) morto as margens da BR 282, próximo do município de Bom Retiro. O animal tinha sido atropelado e ainda se encontrava sobre a pista.

Por se tratar de um animal que é alvo da febre amarela e de extrema importância para o controle da mesma, a Guarnição da PMA realizou de forma técnica o recolhimento do animal.

E, devido a parceria com a Gerência Regional de Saúde e o laboratório de patologia animal do CAV, o laboratório fez a coleta dos órgãos (necropsia) que foram enviados para a Fundação Oswaldo Cruz – Fiocruz no Paraná para a realização do exame para Febre Amarela.

Este animal NÃO possuía o vírus da Febre Amarela.

MAS ATENÇÃO AS DICAS:

Ao encontrar um macaco morto, adoecido, atropelado ou carcaças de macaco, informar a Secretaria de Saúde do seu município, repassando todas as informações necessárias.

1 – Não toque no animal, nem o enterre;

2 – Evite que crianças, outros animais e curiosos se aproximem;

3 – Aguarde a chegada de um técnico do Serviço de Saúde.

IMPORTANTE:
Não mate o animal, ele também é vítima da febre Amarela.
E vacine-se!

#amorpelanatureza🍀🌳💚

#cuidadoscomafebreamarela

@pmscoficial @pmambientalsc

@policia_ambiental

Processo eletivo Conselho Estadual de Cultura começa pela etapa intermunicipal

Encontro reuniu agentes culturais de Urupema, São Joaquim e Lages para indicação de conselheiros e elaboração das prioridades para a cultura

Agentes culturais de Lages e das cidades de Urupema e São Joaquim reuniram-se na manhã desta quinta-feira (28 de março), na Fundação Cultural de Lages (FCL), para o processo eletivo do Conselho Estadual de Cultura (CEC) e elaboração das prioridades da região para a cultura. Esta primeira etapa foi intermunicipal e, no dia 7 de maio, Lages será sede da fase regional do processo eletivo do Conselho.

Os agentes indicados nesta quinta-feira estão habilitados para a etapa regional, em que uma nova eleição será realizada para assim serem conhecidos os conselheiros estaduais de cultura.

Veja a lista dos indicados da etapa intermunicipal e suas respectivas áreas culturais:

– Sueli Dors – dança

– Layla Cristina de Campos e Joed Jeffer Ferreira de Mello – música

– Alfeu Varela – teatro

– Éder Goulart – cultura popular e diversidade

– Névio Fernanandes – letras

Após a indicação dos agentes, o grupo formalizou documento que também será enviado para o CEC com algumas prioridades regionais para as áreas culturais.

Segundo o tradicionalista, Éder Goulart, a etapa em Lages serviu para apontar que é necessária ainda mais mobilização dos agentes. “Para um primeiro processo percebemos que os representantes culturais precisam se mobilizar muito mais. Ainda assim conseguimos cumprir com a etapa e agora vamos nos preparar para a regional em maio. A maioria das propostas registradas contempla principalmente uma política de inclusão das artes e cultura nas escolas”, comenta.

Texto: Fabrício Furtado

95 quilos da história de Lages por Walter Dachs no Museu Histórico Thiago de Castro

Acervo doado pela família do historiador Professor Walter Dachs terá curadoria do Instituto Histórico e Geográfico de Lages (IHGL) e guarda da Fundação Cultural de Lages através do Museu Histórico Thiago de Castro (MHTC)

Gustav August Walter Dachs nasceu em 25 de abril de 1900 em Leipzig, na Alemanha. Filho primogênito de uma família de sete filhos teve acesso a uma educação privilegiada, com uma vasta cultura geral. Veio para o Brasil, aos 24 anos de idade, num navio.

Fluente em sete idiomas foi seminarista na região de Rio Negro/PR – Mafra/SC, mudando-se depois para Lages, onde, aos 42 anos, casou-se com Leonida Krieger, na época com 25 anos de idade, conhecida e respeitada em Lages como Diretora da Escola Normal Vidal Ramos. E foi ela que o incentivou e apoiou nos estudos sobre Lages e a Genealogia.

Entre os anos de 1960 e 64, o Professor Dachs escreveu uma série de artigos para o jornal Guia Serrano, muitos deles sobre o cotidiano lageano e suas famílias. Trabalho este que foi interrompido pelo seu precoce falecimento, em julho de 1964, aos 64 anos de idade.

Todo o seu acervo particular ficou em posse da família. E agora, quase 55 anos após seu falecimento, sua neta Letícia Muniz – atualmente residindo no estado do Espírito Santo – entrou em contato com representantes do IHGL e da Fundação Cultural de Lages para formalizar a cessão da documentação, que chega perto dos 95 quilos.

Esses importantes registros da história de Lages começam em 1876 com históricos da fundação da cidade, passando por atas da câmara de vereadores entre os anos 1792 e 1812, o diploma do Juiz Joaquim Fiuza de Carvalho de 1864, entre outros itens como livros, por exemplo.

Na tarde desta terça-feira (26 de março), o superintendente da FCL Giba Ronconi, o presidente do IHGL, Cláudio Rodrigues Silveira, e funcionários do Museu realizaram a abertura das caixas com o material histórico de Walter Dachs. O processo teve a colaboração dos professores historiadores Lenilson Maia e Felipe Reis e do pesquisador Sérgio Lamartine.

Autor do livro “A Invernada dos Gateados”, o professor Felipe Reis será um dos responsáveis por acompanhar o processo criterioso junto com a equipe do MHTC com os cuidados da documentação. “Primeiramente faremos a limpeza dos documentos, seleção das fontes e a digitalização de todo o material. O material de Dachs é muito completo sobre a história de Lages, podemos dizer que é mais abrangente que os estudos de Licurgo Costa. Seus artigos foram fontes de pesquisa para o meu livro”, registra.

A intermediação do processo de doação foi fomentada pelo Juiz Sílvio Orsatto, que diz que a importância do acervo de Dachs é uma propriedade da cidade de Lages e sua comunidade. ”É um resgate da nossa memória. Procuramos buscar na forma jurídica a forma da doação. Assim, realizamos uma parceria entre o Instituto Histórico e a Prefeitura de Lages para que, num breve futuro, as pessoas tenham acesso a esses importantes materiais”, comenta.

Para Giba Ronconi, o valor do acervo de Walter Dachs é tão importante quanto a história de Lages e o trabalho que será desenvolvido pela equipe do Museu terá um forte aliado que será a curadoria do IHGL. “Primeiramente a Prefeitura de Lages tem que agradecer à família do Professor Dachs por formalizar essa importante doação para a cidade. O trabalho voluntário dos professores pesquisadores também será viral nesse processo junto à equipe do Museu Histórico Thiago de Castro. Em breve poderemos permitir o acesso para a comunidade a mais alguns capítulos do nosso passado”, cita.

A equipe técnica do Museu Histórico Thiago de Castro terá o acompanhamento dos professores Lenilson Maia e Felipe Reis nos processos de higienização, catalogação e digitalização. Ainda não há um prazo estipulado para o término das ações, pois muito material está danificado pela ação do tempo. Nesta primeira etapa, a documentação não estará disponível para pesquisas.

Fotos e Texto: Fabrício Furtado